A relação da negra com o seu cabelo–Minha história


Falar de cabelo é uma coisa muito complicada. Hoje em dia existe uma intolerância a diferença que chega a assustar. Mas por quê estou falando desse assunto?Simples, porque estou no momento com o cabelo liso e estão me tratando como menos negra do que as que estão com seu cabelo natural.

eu e meu cabelo


Vou contar um pouquinho da minha história…….

Meu cabelo é um 3C e nunca tive problema algum com o meu cabelo. Nos meus 34 anos de vida essa é a 2º vez que estou de cabelo liso e isso só está ocorrendo a um pouco mais de 2 anos. Na outra vez que fiquei com meus cabelos alisados não durou nem 1 ano, cansei logo. Alisei pois acho que, por ter 3 filhos, ele me dá menos trabalho do que meus cachos. Mas essa opinião é momentânea e eu me permito mudar o tempo todo. Não gosto de ficar estagnada em um pensamento, gosto de aprender e me permito mudar de opinião. Isso não significa que eu seja manipulável, significa que nem sempre estamos com a razão, os pontos de vista são sempre relevantes. Pessoas sábias devem perceber a hora que estão erradas.

Voltando a minha história em relação ao cabelo....

Quando pequena minha mãe nunca alisou meu cabelo, nunca disse que precisava domá-lo. Tanto usava solto como preso. Na verdade minha mãe prendia para que eu fosse a escola por causa dos malditos piolhos, tinha sangue doce, como ela dizia. Gostava do meu cabelo, achava lindo. Em relação a isso nunca tive problemas, até meus 10 anos. Um dia cheguei na escola com o cabelo molhado e ele molhado ficava sem os cachos, quase liso. E um menino branco começou a me zuar, dizendo que tinha alisado o cabelo e pela primeira vez eu me rebeliei. Gritei, xinguei, ofendi-o. E aquela foi a primeira dentre muitos casos de preconceito que passei e que ainda passaria.

Vivi entre os brancos abastardos, estudei a vida toda em escola particular. Meu pai tinha uma boa condição financeira mas não era uma deles. Mas contarei a minha vida em outro post Smiley piscando.

E esse caso citado acima foi em uma escola judia (Colégio Princesa Isabel), no qual fiquei por 5 anos e onde ocorreram a maioria dos casos de racismo comigo. Para eles eu era a filha da faxineira, meu pai era traficante. É assustador o que embutem na cabeça das crianças!

1                  2
4       9

Por esse motivo ter o cabelo liso seria pior pra mim, mesmo que quisesse, o que não era o caso. Como nunca tinha tido cabelo liso depois do episódio é que não teria mesmo. Em minha cabeça seria melhor evitar tal situação. Passei minha infância, adolescência e grande parte da minha vida adulta de cabelos naturais. Mas pintei, fiz luzes, relaxei umas 3 vezes (e achei horrível,tanto pelo cheiro do produto como o resultado final) mas sempre com meus cachos.

Com a chegada dos filhos cuidar do meu cabelo se tornou um tormento. Nunca gostei muito de cuidar dos cabelos, de ir ao salão, de fazer massagens, hidratações. Não tinha coragem de cortar e por preguiça e falta de tempo só usava-os presos. Não tinha mais como lavar os cabelos todos os dias e ficar passando cremes e mais cremes. Decidi alisá-lo.

Na primeira vez não deu muito certo,meu cabelo parecia que tinha feito escova. Lavava e lá estavam meus cachos. Tentei mais umas 4 vezes e não adiantava. Parei de gastar dinheiro e voltei para os cachos.


Fiquei mais uns 3 anos natural e um dia decidi alisá-lo. Pensei: “Bem, se não der certo de novo eu desisto!”. Mas deu! E eu gostei do resultado, da praticidade. Lavar o cabelo e secar ao natural, sem precisar passar nada era maravilhoso!!!! E economizei muito!!!

A manutenção do meu cabelo é muito simples. Quase não vou ao salão, já fiquei 6 meses sem a progressiva e meu cabelo estava ótimo. Minha mãe reclama até hoje e diz para eu voltar para os cachos. Irei voltar pois não gosto de excesso de químicas no cabelo. Preciso pintá-los pois estou com muitos fios brancos e não acho justo com meu cabelo aplicar 2 tipos de química. Mas se não fosse por isso, eu ficaria com meu cabelo liso, só não saberia dizer até quando……

Não preciso me justificar por ter meu cabelo alisado ou não mas acredito que contando a minha história outras negras se identifiquem e as que não concordam vejam que os motivos podem ser variados e não necessariamente querer ser uma branca.

Já tive cabelo liso, cacheado, curto, loiro, ruivo, com luzes, preto e isso nunca me fez mudar o meu desejo de lutar pelo nosso povo. Sei, acredito, conheço e apoio muito o ato político que é assumir seu cabelo. Sei da importância do movimento e o quanto é importante essa representatividade para as nossas pequenas cacheadas e crespas. Mas será que vocês, radicais, realmente acham que uma mulher alisada tem menos argumentos que vocês?


Minha opinião tem o mesmo peso que o seu!

Hoje em dia é muito mais fácil achar produtos para cabelos cacheados do que a 3 anos atrás. Hoje temos produtos específicos para cada tipo de fio, do 1C ao 4D. Blogs voltados aos cabelos cacheados também ajudaram e muito nessa pegada de assumir o seu cabelo. Tudo isso deve sim ser valorizado. Uma negra que estudou a história do seu povo, que não fica calada ao ver um caso de racismo à sua frente mas que não aderiu ainda ou não está no momento natural tem a opinião tão relevante quanto a outra.

Conheço mulheres com cabelo natural muito mais eurocentradas que muitas alisadas por aí,a questão vai muito além do seu cabelo.

Sei muito bem que esse tema é polêmico e que muitas não irão concordar comigo. O fato aqui é fazer com que o respeito reine nesse mundo e que as radicais entendam que todos têm seus motivos, seu tempo, seus gostos e que empoderar as mulheres negras é mais importante do que jogar pedra por um detalhe. Um detalhe importante,sei bem disso, mas é um detalhe.

Ensinar o porquê de assumir o seu cabelo é um ato político é uma forma carinhosa de empoderar as negas, apontar o dedo e descriminar, não!

Descriminação já passamos todos os dias, foram 350 anos de escravidão, sendo oprimidas e isso tudo deve ser levado em consideração. Temos nossos corpos copiados mas ninguém que ser uma negra. Querem usar box braids mas não querem ter cabelo crespo. Sei e entendo todo o preconceito a minha volta. Sofri com isso.

Lembrando que não deixei de ser seguida em um supermercado por causa do meu cabelo liso, que ainda me deixam esperando para ser atendida em uma loja num shopping mesmo com o meu cabelo liso. O preconceito continua, sendo lisa ou não. E minha consciência diante desse racismo impregnado em nosso povo,também.

Espero que entendam e passem a respeitar todas as negras, independentemente de cabelo, tom mais claro ou escuro de pele, se usam ou não lentes de contato, se fazem makes onde afinam o nariz ou não. Vamos mudar o que tem dentro da cabeça,tudo bem?



Compartilhe:

Comente com o Facebook:

10 comentários

  1. Bom, primeiro de tudo gostaria de dizer que respeito demais o seu trabalho enquanto mulher negra viu? Mesmo, de todo o meu coração. E segundo, esse negócio de separar "mais negras", menos "negras é coisa de gente que sabe que UNIDAS (independente do quão preta somos) conseguiriamos realizar muito mais coisas. Eu fico triste em saber que existe este tipo de julgamento e bato o tempo todo na tecla de que nós precisamos cuidar uma das outras e nos amar, no sentido mais empírico da palavra porque as mulheres negras de forma geral já são afetadas por muitas desgraças da sociedade. Vide o mapa da violência 2015, viu quantas mulheres negras estão morrendo e ninguém se preocupa? Se não formos nós por nós não será ninguém minha amiga! Eu espero que todas as pretas sigam juntas em busca de conseguir algo maior e melhor, talvez não para a nossa geração, mas para a geração dos nossos filhos.
    Para finalizar, deixo aqui a carta de um feitor de escravos do século 18, que fala exatamente do quanto é estratégia do opressor, nos separar e nos dividir:

    Acarta de Willy Lynch, um senhor de escravos caribenho que foi muito solicitado por suas estratégias de disciplinar negros escravizados:
    "Verifiquei que entre os escravos existem uma série de diferenças. Eu tiro partido destas diferenças, aumentando-as. Eu uso o medo, a desconfiança e a inveja para mantê-los debaixo do meu controle. Eu vos asseguro que a desconfiança é mais forte que a confiança e a inveja mais forte que a concórdia, respeito ou admiração. Deveis usar os escravos mais velhos contra os escravos mais jovens e os mais jovens contra os mais velhos. Deveis usar os escravos mais escuros contra os mais claros e os mais claros contra os mais escuros. Deveis usar as fêmeas contra os machos e os machos contra as fêmeas. Deveis usar os vossos capatazes para semear a desunião entre os negros, mas é necessário que eles confiem e dependam apenas de nós. Meus senhores, estas ferramentas são a vossa chave para o domínio, usem-nas. Nunca percam uma oportunidade. Se fizerdes intensamente uso delas por um ano o escravo permanecerá completamente dominado. O escravo depois de doutrinado desta maneira permanecerá nesta mentalidade passando-a de geração em geração."

    Reflita sobre isso. Cabelo natural não é prova de negritude apesar de eu achar que quando uma pessoa descobre o quão mais fácil é simplesmente deixar o cabelo nascer, esse mito de que "alisado dá menos trabalho" caí por terra.. Mas esta é uma porta que só abre do lado de dentro. Eu inclusive terei o maior prazer de estar com você caso você queira abrí-la! :)

    www.naveiadanega.com

    ResponderExcluir
  2. Oi,Lívia.Primeiramente,obrigada pelo seu comentário.

    Entendo muito bem a importância de assumir o cabelo natural,como disse acima respeito demais todas que o fizeram e irei fazer,já estou entrando no processo.O que me preocupa,é muito,são as que não querem voltar seja porque acha mais prático,seja por qualquer outro motivo e não são respeitadas por isso.
    Devemos sim ser mais unidas,nos amarmos,mas o que ocorre comigo muitas vezes são imposições e algumas da vezes de maneira ríspida,o que anda me desanimando um pouco em relação ao meu trabalho.
    Convivo com a violência todos os dias,sou moradora de comunidade no Rio de Janeiro e vejo todos os dias essa estatística crescer cada dia mais.Não só a violência da mulher,como do jovem negro.Exemplo disso foi o recente caso dos 5 meninos negros assassinados pelos policiais.Como também moro próximo da comunidade da mulher negra,mãe,moradora da comunidade do Cajueiro que foi arrastada por policiais e que já caiu no esquecimento.Então acho super importante o empoderamento da mulher negra,de forma amorosa e consciente.
    Que mais negras com pensamentos radicais leiam o que escrevi e refitam sobre o assunto.Como você disse muito bem é uma porta que abre de dentro e cada um sabe quando deve ser aberta.

    Admiro demais o seu trabalho.

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Oi Murielly! Amei o post. Sofri muito bullyng quando criança e adolescente, mas a quase um ano assumi minha identidade, e a cada dia tento superar meus obstáculos!
    Realmente o preconceito é muito grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,infelizmente ainda é muito grande.
      Obrigada pelo comentário,Gi.
      Bjus

      Excluir
  4. Amei muito seus post e concordo que há muito preco ceito hoje em dia pelo fato de muitas mulheres ter assumido sua raiz, só que a minha opinião a respeito diaao tudo é que com cabelo alisado iu crespo somos todas negras e temos livre arbitrio de se sentir bem como quiser. Eu mesmo faço uso de química e uso meus cabelos ondulados e quando eu canso eu prancho, tudo é questão de humor e do meu querer, somoa negras independente de cabelo luso ou cacheado. Amei o post beijão linda.

    Www.cantinhodalory.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Amei muito seus post e concordo que há muito preco ceito hoje em dia pelo fato de muitas mulheres ter assumido sua raiz, só que a minha opinião a respeito diaao tudo é que com cabelo alisado iu crespo somos todas negras e temos livre arbitrio de se sentir bem como quiser. Eu mesmo faço uso de química e uso meus cabelos ondulados e quando eu canso eu prancho, tudo é questão de humor e do meu querer, somoa negras independente de cabelo luso ou cacheado. Amei o post beijão linda.

    Www.cantinhodalory.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,somos todas negras.Aqui eu não desapoio ou critico o cabelo natural.Muito pelo contrário!!!!Mas só quero que todas sejam respeitadas.
      Obrigada pelo comentário,linda!!!!
      Bjus

      Excluir
  6. Lindona, seu cabelo é bonito de qualquer jeito, seja liso ou natural. ;)
    Só uma pergunta: o que é um cabelo 3C?
    Senti seu post com um quê de desabafo pelas coisas que vivenciou por conta de racismo e, infelizmente, é a dura realidade. Não entendo como ainda hoje essas coisas existem...e fiquei curiosa para saber mais sobre a história da sua vida! Vou esperar vc contar!
    Bjs, minha linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amiga,passei por muitas coisas e realmente esse post foi um desabafo.Passar por tudo que passei e agora que estou tão dedicada as mulheres negras como eu e ser recriminada por elas é muito triste.Eu fiquei muito magoada com isso mas amigas como você sempre vêm com uma palavra de apoio.Tenho sorte por isso!
      Em relação ao 3C,existe uma tabela agora sobre tipos de cabelo,que vai do 1A até o 4D. Resumidamente é o seguinte:da linha 1 são os lisos.Da linha 2 são os ondulados.Da linha 3 são os cacheados e os da linha 4 os crespos.Todos vão do A ao D,onde cada letra classifica a textura do fio,se finos ou grossos.Existem outros detalhes mais expicarei brevemente em um outro post.

      Bjus!

      Excluir
    2. Amiga, nem sei o que te dizer até pq não sei muito sobre vc, mas independente de nos conhecermos pessoalmente ou não, sempre que precisar estou aqui, de verdade, tá? Uma palavra amiga a gente sempre tem, seja lá para que dificuldade tiver :)
      Nem sabia dessa tabela classificatória, mas que bom que te perguntei pq me foi esclarecedor. Saberei mais no seu outro post.
      Bjo no seu coração! <3

      Excluir

Qualquer comentário que agrida ou ofenda a administradora ou qualquer outro(a) leitor(a) será imediatamente excluído.
Fiquem a vontade para comentar,o espaço é seu.

Comentários recentes



Visualizações da página

Arquivos